Busca

Todo este blog e os textos que contém aqui estão protegidos por direitos autorais. Licença Creative Commons
O trabalho Arte - Loucura de Jean E. Costa da Silva foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em arte-loucura.blogspot.com.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em jeanely@gmail.com.

domingo, 11 de setembro de 2011

O Mágico.

Eu sei que você quer, me ver correr atrás...
Falar com você, só pra desfrutar do prazer, de me ignorar.
O troféu recém forjado, ao qual você pode declinar.
Alimenta teu ego, faz-te pulsar a mil.
Te faz sentir assim, desejada, mais que as outras.
Por ter declinado o tal presente refinado.
Que escondia numa mão atrás das minhas costas.

Sendo que você não sabe o que tenho.
Na outra manga, a carta que detenho.
Não sabe de onde vim, nem do jeito que venho.

A um, estalar de dedos, não necessitarei tanto me aproximar.
Pois enquanto você vem, eu prefiro me afastar.
E enquanto você vai, eu te puxo, te agarro forte, e te dou um beijo.
E te marco assim, como uma faca quente, derretendo o queijo.
Nem me faço necessitar, dizer o quão apaixonado.

E enquanto me faz juras de amor, eu saio da cama à francesa.
Visto meu sapato, a camisa de botão, a calça de você escondeu.
Talvez inconscientemente, com medo de me perder.
E antes de sair pela porta, pego o celular à mesa.
No meio da noite.

Para que, frequentar a ti?
Se não levo os meus açoites?

4 comentários:

Tiago KN disse...

Eh boy! muito viajado às vezes, mas dei mó valor xD

Paty disse...

esse mágico precisa jogar mais, uhashuashu
Gostei :)

Pseudônimo. disse...

E ele jogará. (:

Mente Hiperativa disse...

Que sadismo rsrsr... Eu gosto desses joguinhos.